The Vampire Diaries - 4.02: Memorial

Sangue, mais sangue e adivinhem? Acertou, símbolos estranhos.

Não me importo muito com sangue, mas a Elena vomitando sangue o tempo todo chegou a ficar nojento, mas isso não deixou o episódio ruim. Na verdade, foi um ótimo episódio; já era de se esperar que Elena fosse passar por algumas dificuldades pra se adaptar à nova forma e o episódio foi todo em base nisso. Bom, quase todo.

Chegou a Mystic Falls uma nova ameaça para os vampiros! Connor - O Caçador de Vampiros, com suas luvas mergulhadas em verbena pra dar um toque especial (trocadilho esperto) e suas escrituras medievais (ou não) em mini-estacas. Já repararam na quantidade de gente que vai parar num fim de mundo desse só pra achar vampiros? (Sendo que eles nem fazem banquete pela cidade)

Falando em coisas novas que chegaram à cidade, chegou namoradinha nova pro Jeremy, óh que legal! (não). Jeremy que, por sinal, consegue ver mais escrituras medievais tatuadas em Connor (tatuagem que só vê com poderes especiais, muito legal ein). 

Não sei qual é a da April, mas eu não gosto dela, provavelmente porque não gosto de nenhuma namoradinha de Jeremy. E mal chega e já é atacada, motivo pra super-Elena usar seus super-ultra-poderes pra fazer ela esquecer de tudo.

E já que tocamos em super-Elena, bicha má mentindo pro pobre do Stefan e tomando sangue de Damon, que supostamente é uma coisa super UAU no mundo dos vampiros (true blood feelings). Desde o começo do episódio, com eles dois brigando, eu sabia que Elena ia acabar puxando pro lado do Damon um pouquinho porque é isso o que TVD faz sempre. Sinto mais saudades da Kath nessas horas, ela toparia um threesome e ficaria tudo lindo.

Mas, enquanto não vemos threesomes, temos Caroline e Tyler nos agarros antes do pobre do Tyler ser quase morto pelo Connor. Eu adoro eles, mas não vou falar muito sobre eles dois, apenas que tudo perfeito e lindo e shippavel, e qualquer desculpa pra ver Tyler sem camisa é plausível.

A parte mais tensa do episódio, a meu ver foi a da foto, quando a April começou a sangrar e Elena teve que se controlar pra não ir pra cima dela, o Stefan ajudando e o Matt fazendo a coisa mais legal do episódio, deixando ela se alimentar dele. E logo depois, Connor atirando no Tyler, de novo. Me deixou tensa demais, nossa.

O mistério do padre ainda está aí, agora com uma carta pra April (que por sinal, é filha dele) que não fala muita coisa, além de que essa temporada tem tudo pra ter uma guerra entre vampiros e humanos, maior que as anteriores.

No final do episódio nos deixaram com o coração em mil pedacinhos, com direito a despedida com balões japoneses e ao som de The Fray (Ungodly Hour, pra quem quer saber qual a música), além aparição de tio Ric (R.I.P. Forever in our hearts) e Damon sendo Damon como a gente gosta, cuidando das criancinhas.

P.S.: Quase choro na parte do Alaric, vou ser sincera aqui. Mas só quase.
P.S.2: Eu já achava a Elena chata, mas com essa coisa toda de vampira ela consegue ficar pior.
P.S.3: Stefan cada vez tem mais o meu amor.
P.S.4: "All I can think about in your hands on my body" e eu não precisava ser recém-vampira pra perder minha concentração também não.
P.S.5: "Grief sex" foi a melhor do dia.
P.S.6: Muitos P.S. vou parar por aqui.

No Response to "The Vampire Diaries - 4.02: Memorial"

Postar um comentário

 

Copyright © 2009 Why Watch? All rights reserved.
Converted To Blogger Template by Blogspot Templates Theme By- WooThemes