The Mentalist - 5.06/5.07: Cherry Picked/If It Bleeds, It Leads

Um episódio com um final digno mas desenvolvimento chato.
O outro com um humor e desenvolvimento que há tempos não víamos.

5.06: Cherry Picked

Ao começar o episódio, minhas expectativas subiram um pouco, já que finalmente Lorelei foi (re)lembrada pelos roteiristas, que adoram não dar continuidade à maioria das tramas do seriado (exceto Red John, é claro). E realmente, o final foi um bom final, mas o episódio em um todo foi fraco, como já vem sendo algo normal em The Mentalist.

Seria até um caso interessante, se não tivessem voltado àquela boa e velha fórmula em que Jane é o sabe-tudo sempre e nunca erra, e essa fórmula me irrita em níveis impossíveis. Tanto que minhas passagens preferidas de Jane são sempre as em que ele mostra mais seu lado mais humano e menos super-herói que os roteiristas gostam tanto.

Haviam umas pequenas pistas sobre a resolução do caso durante o episódio, mas achei extremamente forçado o Jane já saber de cara todo o plano dos dois.

Mas relevei por causa do final do episódio. Por dois motivos: apesar de que fomos mais enrolados nesse episódio do que eu imaginava, já que a única coisa que ficamos sabendo é quem transportou Lorelei, achei muito bom eles terem tocado no assunto, é algo importante. Segundo foi a atitude de Jane ao final do episódio, ele realmente me enganou do mesmo jeito que enganou o cara, apesar de que se ele não tivesse tomado a atitude que tomou, eu realmente me decepcionaria um tanto com o personagem.

Então, apesar de não ter sido um bom episódio, foi um episódio mais ou menos, que deu uma mínima continuidade na trama.


5.07: If It Bleeds, It Leads

Vou dizer que esse me impressionou. Eu já esperava não só uma falta de continuidade, pelo histórico do seriado, como algo um tanto previsível e até chato. Mas me deparei em um episódio rico e um tanto incomum. O episódio não termina, por assim dizer, e com isso vemos uma possibilidade de desenvolvimento de outra trama, além de Red John, concentrada em Lisbon.
Não sou muito fã da Teresa, mas o que eu vi nesse episódio me deixou um pouco mais simpática com ela. Primeiro que o episódio é todo cheio de piadinhas, talvez o episódio em toda a história de The Mentalist em que eu mais ri, e mesmo não sendo o foco do seriado, acho legal essa dinâmica de entreter de verdade o espectador, algo que não acontecia há algum tempo.

Então foram três pontos muito positivos do episódio: a continuidade, mesmo que tímida, do caso de Lorelei; o humor do episódio, e o desenvolvimento de uma boa história.

Outro fator que eu não comentei é que o episódio se concentra mais em pegar o assassino do que em descobrir quem é; na verdade, nos é direcionado desde o princípio, por meio de Lisbon, quem é o culpado da história toda. E graças ao jeito em que foi direcionado, é óbvio que sentiríamos um maior ódio pelo personagem. Achei interessante eles deixarem mais difícil a captura dessa vez, já que a maioria dos episódios anteriores foi tudo muito fácil e previsível.

Ainda tem o lance do final, que me deixou completamente pasma. Não sei bem o que significa, mas tenho certeza que isso vai ser algo a ser lembrado mais na frente.

Com esse episódio, espero uma boa continuação, pelo menos até o próximo, com esses jogos de poder.

P.S.: "Can you please eat like a human being, not a sealion?" E sorriso do Cho, algo quase inédito.
P.S.2: "I am prepared to punch you in the face, all on my own" Melhor fala da Lisbon EVER.
P.S.3: Jane continua divando, levando tapas na cara e acusando gente de assassinato em plena rede televisiva. <3

No Response to "The Mentalist - 5.06/5.07: Cherry Picked/If It Bleeds, It Leads"

Postar um comentário

 

Copyright © 2009 Why Watch? All rights reserved.
Converted To Blogger Template by Blogspot Templates Theme By- WooThemes