Fringe - 5.12/5.13: Liberty/An Enemy of Fate (Series Finale)

“It’s not about fate, Walter. Yours or mine. It’s about changing fate. It’s about hope. And protecting our children.”

Eu tentei fazer essa review ontem, mas eu realmente não estava no clima. Na verdade eu estava meio que em luto. Como fã de Fringe, nada mais do que normal. Entretanto, no fim acho que foi tudo aquilo que essa série vai deixar em mim é que faz doer tanto essa partida. Eu assisti esses episódios como se já soubesse da morte de alguém próximo antes mesmo que acontecesse, e foi assim que eu me senti.

Os Bishops correm contra o tempo para tentar salvar Michael das mãos dos Observadores e acabam contatando um aliado que permanecia calado. Eles descobrem com a ajuda de Broyles que o garoto Observador está sendo mantido numa instalação na Liberty Island, onde no universo alternativo costumava o Departamento de Defesa. E por lá, Windmark descobre que o menino é mais misterioso e poderoso do que ele imaginava. Percebendo que o prédio é praticamente impenetrável, Olivia tem a ideia de conseguir chegar até lá atravessando pelo universo paralelo, o que consequentemente precisa de Cortexiphan. 


Eu destaco a atuação do Joshua Jackson durante esses dois últimos episódios, tanto com a personagem da Anna Torv, quando Peter teme que algo possa acontecer a Olivia por causa do Cortexiphan, quanto com o personagem do brilhante John Noble, nos extremamente comoventes dessa series finale. Eu mesma tive que parar os episódios algumas vezes de tanto chorar. Entre a resistência de Olivia na aplicação da substância que vai fazê-la atravessar para o Lado B (que estava fazendo muita falta) e terem trazido de volta a janela que dá pra visualizar o universo paralelo, Donald — a.k.a. Setembro — começa a construir a máquina que vai levar seu filho para o futuro.

Walter sabia desde o começo o que ele precisava fazer, por mais que isso significasse nunca mais ver sua família e amigos. Na verdade, acho que todas essas temporadas, desde o momento em que Olivia e Peter foram buscar o cientista no hospital psiquiátrico, foi uma jornada de redenção para Walter Bishop. Ele era um homem que sabia quanto mal tinha causado e tentou se redimir disso o tempo todo, desde a relação com o filho que ele roubou do Walternativo até as consequências que suas experiências com William Bell geraram. E no fim, ele devolveu ao mundo que ele tanto danificou o futuro pacífico que antes tinha sido tomado pelos Observadores e deu a seu filho a chance de uma vida feliz, como qualquer pai faria. Porque Walter foi sim, apesar de tudo, pai de Peter. Pai é quem arrisca tudo por um filho, pai é quem está do lado dele com todo o amor do mundo apesar dos erros, pai é quem sempre está disposto sempre a se sacrificar, pois filhos sempre vêm em primeiro lugar em qualquer situação.


Outro ponto essencial foi a pequena porém linda aparição da Alt!Liv e do meu lindo Lincoln Lee já mais velhos, casados e até mesmo com um filho! Já no nosso universo, Setembro pede a ajuda de alguém inusitado, Broyles é descoberto e capturado pelos carecas de terno e Walter se despede de seu filho. Aliás, essa series finale fecha bem os mistérios que se arrastaram durante as cinco temporadas de Fringe, como por exemplo a das timelines. Com o tempo resetado, Walter deixa de existir depois de 2015, já que se ele tentasse voltar para sua época (após 2015) acabaria criando um paradoxo (como ele mesmo cita) que provavelmente enfraqueceria as estruturas do espaço-tempo. Outra informação que também é notada no último episódio é que os "12 Originais", como eles mesmos chamaram os primeiros Observadores que vieram nos estudar, não sabiam que os planos dos Observadores de 2169 era a de invadir e subjulgar a humanidade, o que se tornou cada vez mais inaceitável para eles, principalmente Setembro (sim, cada um foi nomeado com um mês do ano), a medida que começavam a ter sentimentos.

Com essa nova realidade, tirando o fato dos Observadores não mais existirem, tudo basicamente permanecesse o mesmo na história deles. E a história de Fringe, a história de Peter Bishop, de Walter Bishop, de Olivia Dunham, de Henrietta Bishop, de Astrid Farnsworth, de Phillip Broyles, de Nina Sharp, de William Bell, de Alt!Liv, Alt!Lee e Lincoln Lee, de Walternativo e todo o resto termina do mesmo jeito que começou: com Walter levando um menino para ele cumprir seu destino. Foi o amor por seu filho que fez Walter mover céus, terras e universos para mantê-lo vivo e feliz, e por uma última vez ele deu a Peter a oportunidade de ter uma família, de ser feliz, de amar Etta de um jeito que ele não conseguiu demonstrar.


Porque é disso que Fringe é feita. É sobre amor, sobre família, sobre ir contra todas as circunstâncias e perigos para salvar aqueles que amamos e até aqueles que não conhecemos. E tendo a ciência e a tecnologia aliadas a isso, um caminho infindável de oportunidades é criado. O que fez desse seriado um dos melhores programas de ficção científica já feitos é o quão humano ele é. Humanos erram, humanos agem no calor de suas emoções. É como se Fringe quisesse nos mostrar que é preciso um equilíbrio entre a emoção e a razão para que não ocorra maiores danos ao nosso mundo e aos milhares de outros que talvez existam por aí. E depois de cinco temporadas aos trancos e barrancos, o final foi tão satisfatório quanto eu imaginava que seria. Eu só tenho que dizer obrigada por tudo. Obrigada J.J. Abrams, Alex Kurtzman, Roberto Orci, Anna Torv, Joshua Jackson, Jasika Nicole, John Noble, J.H. Wyman e todo mundo que fez essa série se tornar um marco na história da televisão. Obrigada, mil vezes obrigada. E isso não é um adeus.


P.S.: Peter chamou Walter de pai duas vezes nesses dois episódios, e numa delas veio junto um "eu te amo". Como não chorar.
P.P.S: Achei muito lindo que nos deixaram ver a Gene, ainda que no âmbar, pela última vez. Quase chorei quando a vi.

No Response to "Fringe - 5.12/5.13: Liberty/An Enemy of Fate (Series Finale)"

Postar um comentário

 

Copyright © 2009 Why Watch? All rights reserved.
Converted To Blogger Template by Blogspot Templates Theme By- WooThemes