Modern Family - 4.12: Party Crasher


Deem as boas-vindas ao mais novo membro da família Pritchett!

Quando eu elogiei algumas características do episódio passado, jamais passou pela minha cabeça que a formula pudesse se repetir. Digo, lá tivemos tramas mais maduras, e eu achei que aquele seria um caso isolado. Mas felizmente eu estava errado, e essa semana a série voltou com um de seus episódios mais maduros, belos e emocionantes de todos os tempos. Afinal, se a véspera de ano novo é uma data a se comemorar, o que dizer do nascimento de um filho?

A trama de Gloria tentando dar uma inesquecível festa de aniversário para Many, claro, foi a principal. Embora ela e Jay tivessem ideias diferentes no tocante a maneira como cada um via a data especial (com ela querendo dar uma festa para o filho se sentir menos negligenciado, e ele querendo apenas tirar uma com a cara do garoto), pode-se dizer que ambos trabalharam muito bem juntos. O problema foi que o universo parecia não estar conspirando a favor deles, e muitas regras tiveram de ser quebradas para que as coisas dessem ao menos um pouco certo.

E se Gloria e Jay tinham perspectivas diferentes sobre uma festa surpresa, Claire e Phil tinham visões diferentes sobre o novo namorado de Haley, um divorciado (mais de uma vez, hahahaha) muito mais velho que ela. Phil inicialmente adorou o homem, para em seguida passar para o estado de "papai urso", querendo proteger a filha a qualquer custo. Já Claire foi o completo oposto: de inicialmente contra o relacionamento, decidiu que deixaria que isso acontecesse. O motivo? Ela havia feito exatamente o mesmo quando adolescente, e fora simplesmente uma artimanha para provocar o pai. Tal mãe, tal filha...

Por último tivemos a trama mais fraca do episódio, com Cameron e Mitchell mais uma vez entrando em uma de suas intermináveis discussões referentes à ideias conflitantes. Por mais que eu ame os dois e adore uma boa discussão, está ficando chato. Parece que os personagens só brigam e discutem, e que o relacionamento deles é só isso. Gostaria de ver um pouco mais de carinho, afeição e apoio, já que nós, telespectadores, já entendemos que eles tem problemas. Bater na mesma tecla toda semana soa enfadonho e despropositado. De qualquer forma o episódio no geral teve um padrão tão alto (seja de roteiro, seja de atuações) que esse plot não conseguiu estragá-lo. Ainda bem!

Como destaques positivos de momentos hilários tivemos primeiramente Luke "dedando" a "crush" de Phil em Hermione Granger. E ah! Quem nunca? Hahahaha. Eu ri muito. A outra piada que me causou gargalhadas (e que pode ter sido "perdida" por algumas pessoas) foi quando Cameron está se casando com Lily (embora ela tenha se casado com Mitchell no começo do episódio) e fala "pelas leias de Candy Land" e Mitchell comenta: "e Utah". HAHAHA, impagável! (Pedâncias à parte, pra quem não sabe Utah é a cidade sede da religião mórmon. E essa religião é uma das poucas que permite a um homem que tome duas esposas. No caso Lily, tomando ambos os pais como maridos. Vai dizer que não foi uma piada inteligente?).

Quando me referi à "maturidade" da série, lááááá no primeiro parágrafo, falava especialmente do momento que Many viveu, com o seu (aparentemente) primeiro beijo. Uma evolução e tanto. Finalmente, right?! Além, claro, da trama de Haley com o namorado mais velho, algo que poderia chocar os mais conservadores. Mas sendo Modern Family isso, claro, foi tratado com a maior delicadeza possível. 

Por fim, esse episódio foi também emocionante em muitos momentos, em especial para os personagens de Gloria, Many, Phil e Haley. Os dois primeiros estreitaram ainda mais os seus laços, com a mulher querendo ao máximo que o nascimento do novo bebê não ofuscasse o aniversário do filho mais velho. Que mãe! Impossível não ficar "ooooown" pra um momento desses. Já os dois últimos tiveram o melhor episódio (no sentido da química entre ambos) desde "Virgin Territory". Claro, todos já conhecíamos o lado protetor de Phil, mas ver que Haley sentia-se como um "fardo" (e uma decepção) e só queria que o pai voltasse a tratá-lhe como antes... Foi a coisa mais cute ever. 

Esses personagens podem ter tido grandes momentos, mas isso não quer dizer que os mais "ignorados" tiveram papeis ruins. Alex e Luke mesmo, tiveram pouco destaque mas foram hilários em suas poucas cenas. A última de Luke e Lily, em especial, foi hilária. E também bastante poética: quando Lily chegou, Luke sentiu-se ameaçado. Ele não era mais o "bebê" da família. E agora o ciclo se repete, com o novo bebê tirando o spotlight de Lily. Como um ciclo. Nenhuma cena no mundo poderia ser mais emblemática do que essa. Despretensiosa, mas tocante na medida certa. E posso soar repetitivo, mas tenho de dizer: isso não é nenhuma novidade, se tratando de Modern Family. 

No Response to "Modern Family - 4.12: Party Crasher"

Postar um comentário

 

Copyright © 2009 Why Watch? All rights reserved.
Converted To Blogger Template by Blogspot Templates Theme By- WooThemes