Modern Family - 4.14: A Slight At The Opera

Quando uma mistura improvável funciona melhor do que o esperado.

Antes de tudo, perdão pela rima involuntária. Mas eu acho que não existe melhor maneira de definir esse último episódio de Modern Family. Improvável é a palavra certa. Afinal tivemos uma boa "quebra" de rituais que vinham se perpetuando na série e deixando as coisas bastante previsíveis. A começar pela separação de todos os casais. Aqui não tivemos nenhuma briguinha entre Mitchell e Cameron, ou alguma discussão boba entre Gloria e Jay. Acho que dividi-los em plots diferentes foi uma decisão pra lá de acertada, e deu ar fresco para a série.

Vou começar comentando o plot que dá nome ao episódio, o de Cameron, Luke e Many. Gosto bastante desse envolvimento artístico do personagem, e dessa paixão dele pelas artes. É bacana vê-lo fora da atmosfera do lar, com suas picuinhas e problemas domésticos. Cameron é muito melhor do que isso, e é sempre bom vê-lo exercendo seu lado profissional. Especialmente porque seu ego sempre ocupa um papel de destaque e deixa as coisas bastante interessantes. Aqui tivemos o ator principal da peça que ele estava dirigindo ficando doente de última hora, e Cameron vê-se sem saber o que fazer. Mas Many está de olho no papel há algum tempo, e fará de tudo para consegui-lo, inclusive puxar o tapete de Luke. 

Como destaque positivo dessa subtrama, temos os diálogos sempre pontuais de Luke e a excentricidade de Cameron. Many pode ter sido o principal personagem desse plot, mas também foi o mais desinteressante. Eu entendo que ele (assim como Jay e Alex) não são personagens caricatos e com muitas cenas de humor. E eu não vejo problema nenhum nisso, são todos personagens necessários. Mas cada vez mais eu o vejo tornando-se... Chato. Enquanto Jay e Alex tem cenas engraçadas e sem precisar forçar um lado "palhaço" que não existe neles, Many tem apenas fagulhas de diálogos engraçadinhos mas que falham miseravelmente. Acho que vale uma reavaliação do personagem e do seu papel na série. E ah! Em tempo: o quão engraçada foi a fala de Cam elogiando a menina por sua melhora e em seguida pedindo pra tirarem as pilhas do microfone dela? Priceless!

Em seguida, temos a trama de Phil, Mitchell, Jay e Pepper. Esse último, aliás, numa participação especial muito boa. Phil está querendo aprender golfe pelo bem de sua carreira, e Jay acha que seria uma boa ajudá-lo e ser gentil, pelo menos uma vez. Enquanto isso Mitchell decide provar para o pai que não é tão inapto para os esportes quanto ele pensava. Ambos os temas: a relação de Jay e Phil e a relação de Mitchell e Jay, já foram tratados na série. Com Phil sendo muito meigo para o jeito "durão" de Jay, com Mitchell não se achando bom o suficiente para seu pai... Ambas são tramas batidas, mas eu acho que elas funcionaram aqui mais uma vez. Isso talvez se deva ao fato de a dinâmica do trio ser bastante boa, o que garante boas cenas. Com Pepper junto então, não poderia dar errado! Como cenas de destaque, cito a fala de Jay sobre o bebê ("ele está vivo a uma semana, quão difícil é aguentar o peso da sua própria cabeça?") e a cena da choradeira no carrinho de golfe. Hahahaha, muito boa!

Tivemos também a volta de uma dupla que poucas vezes se reúne: Gloria e Alex. Eu sempre gostei da química das duas, mesmo que isso tenha sido raramente aproveitado. Lembro de um dos primeiros episódios da primeira temporada, em que Gloria dá conselhos à Alex. Desde aquele episódio eu gosto das duas juntas, e aqui não me decepcionei. Foi inusitada a história de Gloria levar Alex até uma médium,  embora fosse previsível a reação da garota. Mas gostei de tudo o que vi aqui. Gostei das atitudes de Alex e das atitudes de Gloria. Todas as falas foram muito pontuais, e se eu não me matei de rir, pelo menos não fiquei entediado em nenhum momento. 

Por fim, a subtrama mais engraçada do episódio, pra mim. Claire está furiosa com a displicência de Phil, e Dylan e Haley ficam tomando conta de Lily e Joe. Enquanto a primeira decide que destruir a casa é a maneira certa de chamar a atenção do marido para a sua falta de organização, os segundos decidem brincar de casinha com as crianças. Confesso que tudo me agradou aqui. A paranoia de Claire, a idiotice de Dylan, a sagacidade de Lily, a ingenuidade de Haley... Acho até que esse grupo deveria se reunir mais vezes, porque ri aqui como não ria há alguns episódios (ou seja, ri muito!). Como destaque de melhores cenas, menciono o diálogo entre Dylan e Lily ("hi Lucy!" hahahaha, poxa!) e o diálogo entre Claire e Lily ("o que você está fazendo?" "cuidando da minha própria vida"). Aliás, percebam como citei a garota por duas vezes aqui. Acho que a cada episódio ela se prova uma adição FANTÁSTICA ao elenco. Se no começo os espectadores torciam o nariz para ela, acho que a garota vem, pouco a pouco, conquistando a todos. A mim, pelo menos, ela conquistou. 

Concluindo a review, um ótimo episódio, e que veio agregar bastante à essa temporada que está acima da média. Que muitas mais situações improváveis estejam por vir, porque sei que potencial para isso, Modern Family tem. 

No Response to "Modern Family - 4.14: A Slight At The Opera"

Postar um comentário

 

Copyright © 2009 Why Watch? All rights reserved.
Converted To Blogger Template by Blogspot Templates Theme By- WooThemes