Spoiler-free review: Indomável Sonhadora (2012)

A pequena Quvenzhané Wallis dá um show vivendo uma menina em busca da mãe e que não cansa de sonhar.

NOTA: Esta é uma review sem spoilers porque o filme ainda não estreou em todo o Brasil.

Confesso que quis ver esse filme primeiramente para me certificar de que a atuação da atriz mais nova já indicada ao Oscar de Melhor Atriz era tudo isso que andaram falando e comentando por aí. E acho que me surpreendi mais do que eu esperava. É notório que o filme não foi feito apenas com ela, porém é fato que a pequena Hushpuppy, personagem de Wallis, se destaca.

O filme funciona bem como um todo. Primeiramente, somos apresentados a uma população que vive num estado de extrema pobreza numa área que eles chamam de "A Banheira". É claro que o filme fez menção a dezenas de comunidades ribeirinhas que vivem em situação igual ainda nos dias de hoje, principalmente nos arredores do Louisiana, atingidos pelo desastre do furacão Katrina em meados de 2005. Toda a caracterização de cenário parece tão real e tão assustadoramente miserável que você se sente dentro daquela realidade, junto com aquelas pessoas que mal tem o que comer, beber ou vestir. E contrariando as expectativas, elas são felizes daquele modo.

Wink, pai de Hushpuppy, parece não se dar conta da situação em que mantém ele e a filha. Ele sempre acaba dizendo que tem tudo sob controle, mas quando descobre algo que pode mudar tudo, ele continua cego quanto a situação deles. Tudo na Banheira é regado a muita bebida e comida pouco higienizada. A escolha do diretor em pôr certas cenas aleatórias entre as atuações de Quvenzhané Wallis e Dwight Henry junto do resto do elenco, muitas vezes até que parecem não ter sentido dentro da história ou até mesmo fantasiosas, fez prender o espectador aos fatos que estão para acontecer, apesar de em alguns momentos eu achar que o  roteiro ficou um pouco cansativo. Aliás, destaque para a também excepcional atuação de Dwight Henry (que também vai estar em "Twelve Years a Slave" com Fassbender e Pitt) que teve uma química sensacional com Wallis e infelizmente não foi indicado a nada.

Entretanto, um ponto que dá inicio aos eventos do filme é algo iminente acontece na Banheira. Apesar disso, todos se mantém juntos no final. Outro ponto muito bem explorado no filme foi a relação bem conturbada entre pai e filha, já que desde que sua mãe a abandonou, Hushpuppy espera sempre a sua volta e inclusive em diversas partes do filme deixa isso claro. Ambos vivem brigando entre si, mas é visível que há amor entre os dois e a cena final entre eles deixa isso bem claro. O artifício usado pelo diretor em usar uma câmera mais tremida para nos fazer sentir como se olhássemos do ponto de vista da garota e pudéssemos nos identificar mais com a personagem.

A fotografia e a direção de arte são sensacionais, as críticas sociais são bem claras e explícitas— sem aquela subjetividade que dá dor de cabeça às vezes — e o não-apelo por um drama exorbitante fez do filme um trabalho honesto e definitivamente para ser apreciado. Indomável Sonhadora  talvez ensine mais do que eu esperava, provavelmente por não ver o filme como uma aprendizagem que no fim ele acabou se tornando. E se alguém ainda se perguntava que a Quvenzhané Wallis realmente mereceu a indicação, esse filme dá a resposta que você quer saber. 

No Response to "Spoiler-free review: Indomável Sonhadora (2012)"

Postar um comentário

 

Copyright © 2009 Why Watch? All rights reserved.
Converted To Blogger Template by Blogspot Templates Theme By- WooThemes